---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


CORDILHEIRA ALTA PASSA PELO PROCESSO DE ELABORAÇÃO DO CURRÍCULO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO

Publicado em 08/10/2019 às 10:44 - Atualizado em 08/10/2019 às 10:44

A Base Nacional Comum Curricular, BNCC, é um documento normativo que determina os conhecimentos essenciais que todos os alunos da Educação Básica têm o direito de aprender. Foi homologada em âmbito nacional em dezembro de 2017, depois de um processo de elaboração que durou três anos e desde então, as redes municipais e estaduais de ensino começaram a sua implementação. Uma das etapas é a revisão dos currículos e a formação continuada dos professores de acordo com o que deve ser aprendido na escola, ano a ano.
Em Cordilheira Alta a Secretaria Municipal de Educação vem trabalhando no processo de implementação desde o início do ano letivo de 2018. A Diretora Geral de Ensino, Maike Elize Techio, fala sobre as etapas já concluídas no município.
“Foram muitos momentos de estudo com os professores, além da participação de representantes do município no processo de elaboração do Currículo Base da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Território Catarinense e do Movimento de Reorganização Curricular das Redes Municipais de Educação da AMOSC. Finalizaremos o ano de 2019 com a (re) elaboração dos currículos municipais da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Trata-se de um momento muito importante para a educação nacional, especialmente na garantia do protagonismo dos professores, que estão tendo a oportunidade de participar efetivamente na elaboração dos documentos curriculares de suas redes de ensino”, ressalta. Segundo A Diretora de Ensino, o próximo ano será de desafios. Para o ano de 2020, teremos o grande desafio da implementação desses currículos, principalmente para a etapa do Ensino Fundamental, pois a Educação Infantil já trabalha alinhada a Base Nacional desde o ano de 2018. Para tanto reiterando as práticas da Secretaria da Educação, em 2020 muitos esforços serão empreendidos na formação continuada dos professores da rede municipal de ensino, para que estes tenham suporte teórico para a implementação”, finaliza.